Impressora Etiquetadora Dymo Letratag, agora não precisarei mais usar 6 pilhas

Assistir no Youtube

Por Adriano AoliAtualizado 10/09/2022

Veja Também

Transcrição

Neste vídeo eu vou mostrar como eu resolvi o problema de ter que comprar 6 pilhas para usar nesta impressora de etiquetas. Vou te contar também algumas coisas que eu só me dei conta depois de ter comprado ela.

Há quase um ano eu comprei esta impressora e inclusive fiz um vídeo aqui para o Youtube mostrando como ela funcionava. A minha necessidade era imprimir etiquetas de identificação para minhas coisas, principalmente componentes eletrônicos. Meu primeiro susto foi descobrir que esta impressora usava 6 pilhas! Eu realmente não prestei atenção nisso e quando chegou era tarde demais.

Comprei as pilhas e usei por um tempo. Outro fato que eu só percebi depois é como são caras as fitas desta impressora. Só notei isso quando acabou o primeiro rolo e fui procurar. Geralmente custa mais de R$ 30,00 e pelo menos para minha necessidade não sei se vai justificar continuar usando ela.

Embora as pilhas demorem para acabar nesta impressora o risco de esquece-las dentro desta impressora é enorme. Provavelmente se eu esquecesse iriam vazar fazendo com que eu perdesse a impressora.

Minha primeira ideia foi adaptar um carregador de celular de 5V nela e então ao invés de usar pilhas passaria a usar o carregador de celular antigo de algum aparelho que não uso mais.

Mas antes eu peço que se não for inscrito ainda no canal por favor se inscreva. Neste canal eu falo de assuntos relacionados com eletrônica, consumo de energia, com eletricidade em casa de uma forma muito descomplicada. Eu tenho certeza que você vai gostar.

Desmontei a impressora e procurei os termais positivo e negativo da alimentação. Minha esperança é que ela funcionasse com 5Volts e assim seria tudo mais fácil. Ao ajustar minha fonte de alimentação em 5Volts, apenas para teste ela funcionou porém deu erro de impressão. Obviamente esta impressora precisa de 9volts para funcionar, são 6 pilhas de 1,5volts cada, totalizando 9V, porém achar uma fonte de 9V não é tão fácil assim.

Subi mais um volt na minha fonte ajustável e olha só.. funcionou com 6V! Com certeza é muito mais fácil achar uma fonte de 6V do que de 9V. Procurei aqui na minha bagunça e encontrei uma fonte de 6V de uma antiga parafusadeira que não funciona mais. Cortei os fios, identifiquei corretamente o lado positivo e negativo. Para isolar usei dois termo retrateis e então soldei os dois fios. Com o ferro de solda aqueci os termo retrateis. Coloquei uma abraçadeira plástica para segurar o fio e cortei um pedaço do plástico da tampa. Agora vamos testar!

Funcionou perfeitamente. Sinceramente eu acredito que a própria fábrica poderia ter projetado uma entrada de USB de 5V com o circuito otimizado. Usar somente pilhas nos dias de hoje não parece ser muito inteligente. Obviamente a ideia é usar esta impressora em locais que não existem eletricidade porém justifica não colocar uma entrada de fonte de alimentação externa! Fica a questão para a fábrica pensar!

Espero que você tenha gostado deste vídeo! Observe estes pontos que falei antes de comprar a sua impressora de etiquetas e se preciso for faça esta alteração que fiz para economizar um pouco e compensar o preço das fitas de etiquetas. Um abraço e até mais!

Descrição

Comprei esta etiquetadora Dymo Letratag e só depois de chegar notei que ela usava 6 pilhas. Fiz uma adaptação para usar uma fonte externa. Seria muito bom se a fábrica já tivesse previsto esta opção. Veja como fiz esta adaptação para deixar de usar pilhas.

@2006 - 2021 - Adriano AOli

Criação de Sites - Criação de Sistemas

Todos os direitos reservados